quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Fase 2- Retornei ao Brasil após 2 meses em Portugal, vim me despedir do meu irmão que inesperadamente foi dignosticado com CA terminal
Periodo muito dificil, mas eu sabia que minha mãe iria precisar de apoio, 
E começou tudo novamente
Continuei a gerir a casa, meu irmão a cuidar da parte administrativa e fazer a social

Senti que naquele periodo a minha mãe de algum modo havia partido tambem
O medico retornou a casa e administrou medicação a qual ficou na responsabilidade da cuidadora
Após 3 semanas mais uma vez vi meu irmão mais velho partir e dois meses e meio depois
PARTI

Entretanto em setembro de 2013 retornei ao Brasil
Minha mãe se encontrava psicologicamente desorientada, busquei o medico mas este havia viajado e enquanto eu a via piorar a cada dia, continuava a buscar outro medico mas todos com quem eu me comunicava diziam que não poderiam aceita la como paciente por causa da ética medica ....
Fui forçada a virar esta situação por que ela precisava de um medico urgente, não dava para esperar, assumi total responsabilidade em contratar outro, 

Com novo medico, alteração da medicação não estava havendo melhoras, minha mãe há quase 8 dias sem dormir e nos ultimos 3 dias entrou em surto profundo
Como o medico contratado por mim estava em viagem num congresso de psiquiatria pedi ajuda a uma grande amiga dos meus pais e esta nos trouxe um medico que eu hoje considero 1000%
Ele tentou reajustar a medicação de minha mãe e não deu certo, apos 3 dias internei a minha mãe num hospital clinico com a ajuda do medico, do meu irmão, sobrinhos e amigos
10 dias..... Minha fez um check up completo
Como saberemos cuidar daquela pessoa que sempre cuidou de nós?
Como poderemos cuidar daquela pessoa que sempre tivemos em descordância?
Como concordaremos cuidar e aceitaremos cuidar se não queremos cuidar?
Boas perguntas não acham???
Pois foram estas que me fiz e que me fizeram ....

Vamos ser sinceros, nestes momentos todos tem uma desculpa para não renunciar a nada de suas vidas pessoais e sempre há um que de qualquer maneira renuncia...
Mesmo com todas diferenças que eu tive com minha mãe ao longo da minha vida, mesmo sem querer renunciar a minha vida em Portugal, mesmo sem achar justo, assumi esta missão que hoje acredito plenamente ter sido a mim entregue por Deus

No inicio não foi nada fácil, muitos conflitos de pensamentos e palavras, muito o que planejar, organizar e executar e todos ainda bastante tristes com a partida do nosso pai não sabiamos por onde recomeçar,
Surreal!!! Tudo a acontecer ao mesmo tempo
Fase 1- Dividimos tarefas
Eu assumi totalmente a casa dos meus pais, despedi empregados e eu mesma dei inicio a limpeza e reestruturação
Meus irmãos fizeram a social e administrativa, em seguida partiram
Em 48 dias coloquei a casa dos meus pais em ordem e e finalizei alguns assuntos administrativos
Depois parti... Precisava de um tempo, precisava retornar a minha casa, meu mundo
Minha mãe ficou em casa com meu terceiro irmão, uma cozinheira e a cuidadora que contratei, meus sobrinhos estavam a dar apoio em geral ...

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015


Antes mesmo de nascermos nos preparamos para a nossa missão., e quando nascemos damos inicio a uma vida inteira de aprendizado, 
Tudo que aprendemos vamos praticando no nosso dia a dia e assim crescemos em todos os sentidos
Vez ou outra eu digo: Como é chato ser adulto... 
Digo isto por que acho que as nossas fases de infancia e adolescência são bem menos dificieis 
Admito que na minha vida já aprendi e vivi varias fases de mudanças radicais, a ultima foi quando casei e fui morar em Portugal, mas como o mundo estar sempre a girar, a vida nos surpreende com novas situações e chegamos a fazer cursos intensivos para não perdermos o ritmopois somentte conseguimos sair do meio do furacão se tivermos controle da situação
Em 2009 me separei e comecei a redescobrir o que havia se perdido no caminho, vivi quase 5 anos me resolvendo, montando cada pedaço do meu quebra cabeças e quando me senti estavel, equilibrada e fortalecida para iniciar novos projetos, perdi a pessoa mais importante de minha vida " Meu Pai "
Após o choque da perda, embarquei para o Brasil com o sentimento de estar partindo para o desconhecido e eu estava certa
Desde então estou vivendo e aprendendo todos os dias e será sobre este aprendizado que iriei vir partilhar com vocês pois acredito que a minha experiencia poderá fazer a diferença
A minha missão é de amor e esta chama-se Mãe

Ocorreu um erro neste dispositivo